Trambolho? A palavra vem do bonde, pobrezinho, de quando ele começou a perder o charme. Tram (bonde, em inglês) mais bo (de bonde) e, ainda, a contração lho. Gente ingrata...

Bonde
saudoso paulistano

autor:

Fernando Portela

projeto gráfico:

Antonio Kehl

acabamento:

brochura

páginas:

224

formato:

22 x 24 cm

ISBN português:

8587556806

ISBN inglês:

9788587556806

Os primeiros bondes que circulavam na cidade eram puxados por burros. Já imaginou a (correta) gritaria se fosse hoje? Pobres bichos. Esse livro traz fotos que documentam isso e muitas outras fotos (muitas, mesmo) dos bondes que circularam em São Paulo até 1968, quando o da linha Santo Amaro foi aposentado. Uma lembrança: na década de 1930 existiam mais trilhos de bonde do que os trilhos do metrô de hoje...

 

Fernando Portela é autor de mais de trinta obras, entre ficção, reportagens e livros infantojuvenis. Escreveu sua primeira história aos treze anos e nunca mais deixou de escrevê-las. E enquanto as escrevia, também exerceu as funções de redator de publicidade, repórter de jornal e responsável pela comunicação de empresa multinacional. De 1966 a 2006 esteve ligado ao Jornal da Tarde, de São Paulo, de que foi um dos fundadores e onde foi responsável pelo projetos especiais. No JT, exerceu quase todos os cargos na redação, com destaque para as reportagens especiais.

galeria: